Acabei de saber que é hoje o Dia Internacional da Cerveja e achei que era um óptimo dia para partilhar mais umas fotografias da quinta. Sim, porque lá por estarmos rodeados de animais, legumes, plantas, água da serra e demais natureza, as coisas do mundo "civilizado", neste caso a bela da jola, também cá chegam!!! (Não vamos conversar sobre o que, hoje em dia, é civilizado...!).
Já mostrei aqui o que fiz com as mini courgettes que a terra nos deu, mas também aproveitámos as flores, como está tanto na "moda". Apesar de as cozinhar várias vezes, acho que não têm muito sabor, apenas um potencial grande no que toca ao recheio e, claro, à polme usada para as fritar, se as formos fritar.

DSC_0772 (2)

Polme
1 "mine" (e outra para ir bebendo!)
Farinha com fermento (cerca de 6 colheres de sopa)
1 gema
Sal
Pimenta preta moída na hora
> Numa taça, tempere a farinha com o sal e a pimenta e junte a gema.
> Aos poucos junte a cerveja até chegar a uma consistência de massa para bolos (passando uma colher deve cobri-la completamente e não escorrer muito)
> Não bata, misture o mínimo possível para não perder muito gás. Reserve no frigorífico.
DSC_0766 (2)
Para rechear, as flores devem ser lavadas por dentro e por fora, com cuidado, e retirado o pistilo (centro interior da flor com um travo amargo).
O recheio neste dia foi de pescada. Suámos meia cebola roxa em manteiga, em lume muito brando. Com a cebola translúcida, juntámos a pescada (2 a 3 postas médias). Mexendo com um garfo, e sempre em lume brando, deixámos cozinhar bem enquanto íamos desfazendo o peixe. No final juntámos natas que reduziram um bocadinho, para dar corpo ao recheio, e depois raspa de limão e salsa picada.
DSC_0771 (2)
Como a polme sobrou, ainda fritámos cenouras cortadas em 4 sobre a altura, mais courgettes bebés e morangos marais des bois (mais pequenos, muito doces). Que bom!!!
DSC_0781

Que tal?
<3 jo